GERALDO FILME – A CARA DO SAMBA PAULISTA


GERALDO FILME – A CARA DO SAMBA PAULISTA
Compositor. Cantor.
Nasceu em São João da Boa Vista.
A avó entoava cantos do tempos dos escravos e o pai era exímio violinista e tocava nos primeiros blocos do carnaval paulistano.
Em 1933, a família mudou-se para São Paulo, indo morar na Barra Funda, local onde passou a infância.
Sua mãe, Dona Augusta, fazia marmitas e ele as entregava, fato que determinou o pseudônimo de Negrinho das Marmitas. Por essa época, também freqüentava o o Cordão Carnavalesco Campos Elíseos.
Ficou conhecido durante um bom tempo como Geraldão da Barra Funda, alusão ao reduto do samba paulistano. Freqüentava também as rodas de Tiririca (tipo de disputa com pernadas ao ritmo de samba) no Largo da Banana, onde aprendeu a dar pernadas nas disputas com os malandros e outros sambistas.
Compôs para o cordão Paulistano da Glória e sambas-enredos vitoriosos para o Peruchão e  Vai-Vai. Cronista, registrava em seus sambas personagens e fatos do bairro do Bexiga, pelo qual tinha um carinho especial.
Trabalhou como assessor da diretoria executiva da Escola de Samba Vai-Vai.
Participou do Teatro Popular Brasileiro, de Solano Trindade, mais tarde conhecido como Teatro Popular Solano Trindade.
Faleceu em 1995. Nesta época, trabalhava como Coordenador de Carnavais do Bairro Anhembi.
Segundo, outro sambista de renome, o carioca Mano Décio da Viola: “Geraldão no momento é quem melhor arma samba enredo no Brasil”.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: